Dê a você a oportunidade de ser feliz!
PSICOTERAPIA: TERAPIA SEXUAL, PROBLEMAS DE RELACIONAMENTO, TRANSTORNOS DE ANSIEDADE





DEPENDÊNCIA QUÍMICA


Drogas

Definições Origem da palavra:
droga vem da palavra droog ( holandês antigo) que significa folha seca. Isto porque, antigamente, a maioria dos medicamentos era à base de vegetais.

Droga: qualquer substância que é capaz de modificar a função dos organismos vivos, resultando em mudanças fisiológicas ou de comportamento.

Psicotrópico:
Psico - palavra grega que significa psiquismo (o que sentimos, fazemos, pensamos).
Trópico - relaciona-se com tropismo (ter atração por).
Psicotrópico- atração pelo psiquismo.
Droga psicotrópica: é aquela que atua sobre o cérebro, alterando de alguma forma o psiquismo.
Medicamento ou fármaco: é a droga que atuando em organismos vivos, provoca efeitos benéficos ou úteis.

Tóxico: é a droga que administrada em organismos vivos produz efeitos nocivos. Classificação das drogas psicotrópicas (Adaptado de L. Chaloult, 1971)

Estimulantes: são as drogas que aceleram o funcionamento do cérebro.
  • Anfetaminas
  • Cocaína
  • Cafeína

Depressores: são drogas que diminuem a velocidade de funcionamento do cérebro.
  • Álcool;
  • Hipnóticos não barbitúricos;
  • Barbitúricos;
  • Ansiolíticos;
  • Narcóticos;
  • Solventes (inalantes);
  • Opiáceos.
Perturbadores: são drogas que alteram o funcionamento do cérebro.
  • Alucinógenos primários
  • Sintéticos (LSD-25 , êxtase)
  • Naturais ( derivados indólicos , da maconha , do peiote)
  • Alucinógenos secundários
  • Anticolinérgicos

Anfetaminas: As anfetaminas são drogas sintéticas, ou seja são produzidas em laboratório.

O que as Anfetaminas fazem no organismo ?
As anfetaminas interferem na dopamina e noradrenalina, que são neurotransmissores do  sistema nervoso.
Essas drogas agem aumentando a liberação e diminuindo a recaptação desses transmissores. Com isso, aumenta a quantidade dessas substâncias e suas funções ficam exacerbadas no organismo.

A dopamina e noradrenalina possuem várias funções fisiológicas e comportamentais.
Os estados de apetite, saciedade, vigília e funções psíquicas estão envolvidos. A ingestão de anfetamina causa insônia, perda de apetite e um estado de hiperexitabilidade. A pessoa se torna muito ativa, inquieta, e extrovertida. No caso de uma dose excessiva, os efeitos se acentuam e a pessoa pode se tornar muito agressiva e ter delírios. Ocorre também aumento da temperatura, que em alguns casos pode levar a convulsões.

A anfetamina produz efeitos também fora do sistema nervoso. Nos olhos, ela provoca dilatação da pupila. No coração, há taquicardia e ocorre aumento da pressão arterial.

Como as Anfetaminas são eliminadas do organismo ?
O fígado é o responsável pela metabolização das anfetaminas. Ela é inativada e posteriormente é eliminada pela urina.
Uma pequena quantidade das drogas não é modificada pelo fígado, sendo eliminada diretamente pela urina.
Tolerância e dependência às anfetaminas com o uso crônico dessa droga, ocorre uma diminuição do seu efeito com o passar do tempo. Para se obter o mesmo efeito é preciso aumentar a dose, ou seja ocorre um efeito de tolerância . Não ocorre uma Síndrome de abstinência característica quando cessa a ingestão abrupta da droga

Cocaína:
A cocaína é um alcalóide presente numa planta sul-americana, a coca, cujo nome científico é Erythroxylon coca.
O que a Cocaína faz no Organismo ?
A cocaína interfere na ação de substâncias que existem no nosso cérebro, os "neurotransmissores", como a dopamina e a noradrenalina. A cocaína eleva a quantidade dessas substâncias, porque ela  inibe a recaptação pelo neurônio, aumentando a concentração desta substância na fenda sináptica, isto é, no espaço entre os neurônios nos quais se processa a neuro transmissão. Com isso, todas as funções que esses neurotransmissores possuem ficam amplificadas e  podem também aparecer ações que não existem nas concentrações normais. Com a ingestão da cocaína ocorre uma sensação de euforia e prazer. Ela produz aumento das atividades motoras e intelectuais, perda da sensação de cansaço, falta de apetite, insônia. Numa dose exagerada (overdose) aparecem sintomas de irritabilidade, agressividade, delírios e alucinações. Pode ocorrer também aumento de temperatura e da pressão arterial, taquicardia e degeneração dos músculos esqueléticos. Este excesso pode levar até à morte, que ocorre por convulsões, falência do coração ou depressão do centro controlador da respiração.

Se a droga for usada pela via endovenosa ou respiratória os efeitos são quase imediatos. Isto porque ela vai direto para o cérebro, sem passar pelo fígado, onde é degradada. Isto provoca aumento da probabilidade de overdose. No caso da via endovenosa, além do risco de overdose, há também o perigo de infecção através do uso de seringas contaminadas, principalmente com o vírus da AIDS, da hepatite e de outras doenças transmissíveis.

Como a Cocaína é eliminada do organismo ?
A cocaína é rapidamente metabolizada pelo fígado e seus metabólitos inativos são detectáveis na urina. Tolerância e dependência à Cocaína Não há comprovado efeito de tolerância devido ao uso crônico e não existe Síndrome de Abstinência característica, quando cessa a ingestão. No entanto, o componente psicológico é muito forte e ocorre, na maioria das vezes, uma vontade incontrolável de consumir a droga, que é a chamada "fissura".

Cafeína: A cafeína também chamada metil-xantina, derivada das xantinas, está presente em plantas amplamente distribuídas nas várias regiões geográficas.
Ela é encontrada nos grãos de café, folhas de chá e de mate, nas sementes de cacau e em várias partes do guaraná.
Devido ao consumo generalizado dessa substância, conclui-se que ela é a droga mais utilizada no mundo. Um copo de café contém aproximadamente 85mg de cafeína.

O que a Cafeína faz no organismo ? A cafeína possui efeitos terapêuticos importantes como dilatação dos brônquios, estimulação do coração e aumento da excreção urinária. No cérebro, ela alivia dores de cabeça. Ela possui também efeitos prejudiciais, provoca aumento da secreção gástrica, agravando  sintomas de gastrite e úlcera. A droga também possui efeitos psicoestimulantes. Em doses moderadas (85 a 250mg), os usuários relatam uma sensação de bem estar, melhora de atenção e pensamento. Porém em doses elevadas (acima de 250mg), surgem efeitos de nervosismo, inquietação, insônia e tremores. Doses muito altas podem produzir convulsões, delírios e aumento da frequência cardíaca.

Como a Cafeína é eliminada do organismo ? A cafeína é metabolizada pelo fígado e eliminada pela urina. Tolerância e dependência à Cafeína O uso crônico dessa substância (350mg ao dia) provoca dependência física e tolerância à droga. Na retirada da droga pode aparecer uma síndrome de abstinência caracterizada por dores de cabeça, nervosismo, irritação, ansiedade e insônia.


Tratamento indicado: Terapia Cognitiva
Para outras informações ligue: (11) 9 9825-2219 ou mande e-mail: psicologofiuza@gmail.com


Invista em você! Comece hoje mesmo a sua terapia. Ligue para os telefones acima e marque sua 1° consulta.

Resolva seus conflito, entenda suas angústias, sinta-se acolhido. Descubra suas qualidades.